quero-te a ti



disseste-me entre beijos:
-“Qualquer homem podes ter”...
não me ouviste em meu silêncio:
-“Eu só quero tua ser.”


Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz.
Cabo Frio, 22 de outubro de 2008 – à tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário